Segundo comunicado do PDR, a proposta foi apresentada ao Conselho Nacional do partido pelo seu atual presidente, Bruno Fialho, e aprovada por 92% dos elementos daquele órgão.

“É totalmente merecida esta nomeação. Propu-la exatamente pela importância que reconheço ao papel que Marinho e Pinto teve não apenas na história deste partido como na da política mais recente deste país. É um dos grandes responsáveis pelo maior pluralismo atualmente representado na Assembleia da República”, disse Bruno Fialho.

Marinho e Pinto mostrou-se “muito sensibilizado com a nomeação”.

“É deveras gratificante sentir que sou reconhecido pelo que fiz, todos estes anos, pelo partido. Esta nomeação traz consigo responsabilidades, sobretudo ao nível do prestígio do PDR, que irei honrar. Irei continuar a apoiar o partido e todos os seus órgãos democraticamente eleitos”, garantiu o antigo líder do partido.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.