O adjunto-nacional da ANPC Marcos Martins avançou à Lusa que devido ao “desagravamento do estado do vento durante a noite registaram-se 100 ocorrências”, entre as 20:00 de sexta-feira e as 09:00 de hoje, um número muito menor relativamente ao da noite anterior, em que foram registados mais de 700.

“Não tivemos nada de relevante. Apenas quedas de árvores de pequeno porte, algumas quedas de estruturas e limpezas de via. Mas nada de tão grave como o final de tarde e noite de ontem [quinta para sexta-feira].

De acordo com Marco Martins, para a tarde de hoje está prevista “alguma agitação marítima”, mas ainda assim condições “menos gravosas que na sexta-feira”, no entanto, o responsável salienta os avisos laranja emitidos para hoje pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

“Esperamos precipitação não forte mas persistente, o que pode levar a cheias”, reconheceu.

O IPMA colocou os distritos do litoral norte, Aveiro, Braga, Coimbra, Porto, Viana do Castelo, Leiria e Lisboa, encontram-se entre hoje e as 18:00 de domingo sob Aviso Laranja para a agitação marítima, com previsões de ondas de noroeste com cinco a seis metros, podendo atingir os nove e 11 metros de altura.

Os restantes distritos da costa sul do país, Setúbal, Beja e Faro, encontram-se sob aviso amarelo devido, igualmente à agitação marítima.

Já os distritos de Portalegre, Castelo Branco, Guarda, Bragança, Vila Real e Viseu estão sob aviso amarelo devido ao vento forte, com rajadas que podem atingir os 100 km/hora, até às 06:00 de domingo.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil ativou até sábado o estado de alerta especial de nível azul.

O estado de alerta especial de nível azul refere-se à necessidade de os agentes de proteção civil reforçarem os meios de primeira intervenção, destinando-se apenas a estes agentes e não à população em geral, de forma a melhorar a eficiência do sistema.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.