Segundo adiantou à Lusa o adjunto-nacional da ANPC Marcos Martins, pelas 04:30 da madrugada ocorreram duas situações relacionadas com “fenómenos de vento extremo” a norte do país, sendo a que causou mais estragos foi a ocorrida na Guarda.

“A queda de uma grua sobre dois prédios e também alguns veículos provocou ainda três feridos ligeiros”, avançou o responsável.

Também o concelho Ílhavo foi atingido por ventos fortes que provocaram quedas de estruturas e coberturas que face ao vento se deslocaram e acabaram por atingir veículos, explicou Marco Martins, adiantando que houve também postes de eletricidade danificados que condicionaram a rede elétrica “mas já está tudo solucionado”.

Entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, foram ultrapassadas as 100 ocorrências, registando-se um total de 145, sendo que “a sua maioria está a associada a queda de árvores e estruturas resultantes do vento que se fez sentir”, afirmou o responsável.

De acordo com Marco Martins, os distritos mais afetados foram Viseu, Porto e Braga, além dos dois casos em particular de Ílhavo e da Guarda.

Marco Martins previu que o dia de hoje será mais calmo, tendo em conta que as previsões meteorológicas apontam para uma melhoria no estado do tempo.

Sete distritos da costa litoral portuguesa, Aveiro, Braga, Coimbra, Porto, Viana do Castelo, Leiria e Lisboa estão sob ‘Aviso Laranja’ para a agitação marítima, aviso que vigorará até às 15:00 de hoje.

Os restantes distritos da costa sul do país, Setúbal, Beja e Faro, encontram-se sob aviso amarelo devido, igualmente à agitação marítima, até às 21:00 de hoje.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.