Na entrevista à ABC, Melania Trump foi questionada se desconfia de algumas pessoas que trabalham com o Presidente, respondendo afirmativamente, salientando que já comentou esse assunto com Donald Trump.

“Algumas pessoas já não trabalham lá”, disse a primeira-dama, assegurando que não confia em algumas pessoas da atual administração.

Melania disse que “é mais difícil governar, pois é necessário guardar sempre as costas”, referindo-se a uma alegada falta de confiança no gabinete presidencial.

Em setembro, o The New York Times publicou uma coluna anónima assinada por um "alto funcionário do governo" na qual revelou a existência de um movimento interno na Casa Branca que trabalha na sombra, tentando conter algumas das decisões de Donald Trump.

Na mesma entrevista, a primeira-dama destacou que é uma das pessoas “mais assediadas do mundo", razão pela qual começou a campanha "Seja Melhor", focada em crianças e contra o assédio na Internet.

"Poderia dizer que eu sou uma das pessoas mais assediadas no mundo. Basta ver o que as pessoas dizem sobre mim nas redes", lamentou Melania, na entrevista que deu durante a sua deslocação a África.

A primeira-dama americana visitou recentemente o Gana, Malawi, Quénia e Egito, na que foi a primeira visita sem o marido desde a chegada dos dois à Casa Branca.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.