O contributo de Bloomberg, que foi adversário de Biden nas eleições primárias do Partido Democrata, reflete as preocupações dos adversários do republicano Donald Trump, que está a fazer uma aposta forte na campanha do estado da Florida, que pode vir a ser crucial para o desfecho das presidenciais, em 03 de novembro.

Uma vitória de Biden na Florida complicaria significativamente o objetivo de Trump para alcançar os 270 votos do colégio eleitoral, necessários para o reconduzir para um segundo mandato na Casa Branca.

Michael Bloomberg gastou cerca de mil milhões de dólares (cerca de 800 milhões de euros) na sua campanha nas primárias do Partido Democrata, acabando por desistir para endossar a candidatura de Joe Biden.

A campanha eleitoral na Florida começa em 24 de setembro e um conselheiro de Bloomberg diz que o investimento será aplicado essencialmente em ‘spots’ televisivos e em propaganda na Internet a favor de Biden.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.