O ex-ministro português tinha entrado para o cargo há cerca de um ano, aquando da eleição do suíço Gianni Infantino para a presidência do organismo.

Reunido em Manama, a preparar o Congresso de 11 de maio, o Conselho da FIFA anunciou os nomes para vários comités, destacando-se as mudanças na liderança das duas secções do Comité de Ética.

Principais figuras da investigação ao caso de corrupção na FIFA, o alemão Hans Joachim Eckert (secção de julgamento) e o suíço Cornel Borbely (instrução) serão substituídos pelo grego Vassilios Skouris e pela colombiana Maria Claudia Rojas, respetivamente.

Em comunicado, Eckert e Borbely já criticaram esta decisão da FIFA, considerando que a não recondução no cargo tem motivações políticas e põe “um fim nos esforços de reforma” do organismo, que poderá mesmo pôr o seu futuro em causa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.