Os cavalos selvagens são um dos símbolos do Oeste Americano, mas a sua população cresceu em demasia e constitui uma ameaça à sustentabilidade ambiental.

Segundo a publicação online Quartz, existem mais de 80 mil cavalos e burros selvagens nos pastos da zona oeste do país, um número que continua a crescer e que incapacita a terra de produzir pastagem suficiente, razão pela qual alguns dos animais estão a começar a morrer à fome.

Como tal, o Departamento de Gestão Territorial do Governo dos EUA captura os cavalos e os burros rotineiramente, mantendo-os em currais. A questão é que cada um custa 2 mil dólares (aproximadamente 1761 euros) em alimentação e cuidados veterinários e os números de espécimens já ascendem aos 6 mil exemplares, estando esta instituição governamental no seu limite das suas capacidades.

Parte da estratégia do Departamento de Gestão Territorial norte-americano para conter este problema passa por um programa de incentivos à adoção dos animais.

Segundo o website deste ramo do governo norte-americano, os candidatos poderão receber 500 dólares (aprox. 440 euros) dentro de 60 dias depois da adoção de um cavalo ou burro selvagem não amestrado e outros 500 depois de registar o animal.

É possível adotar até quatro animais, mas com a obrigação de serem todos eles não amestrados e tendo de pagar uma taxa de 25 dólares (aprox. 22 euros).

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.