“O papel das ordens profissionais é um, o do Ministério da Saúde é outro e o dos sindicatos é outro e, portanto, não se pode saltar as fronteiras daquilo que é o seu papel, senão não estamos a trabalhar bem e é nessa lógica que nos articulamos”, afirmou Marta Temido aos jornalistas à margem da inauguração do Centro de Saúde do Cadaval, no distrito de Lisboa.

Para a governante, tutela, ordens profissionais e sindicatos do setor têm de se “relacionar sempre num ambiente de lealdade, frontalidade e colaboração”.

O gabinete do primeiro-ministro esclareceu hoje que foi a secretaria-geral do Ministério da Saúde a convidar “todas as ordens profissionais” do setor para acompanhar o Governo numa visita inserida num périplo por unidades de saúde.

Fonte oficial da Ordem dos Enfermeiros tinha confirmado à agência Lusa que a bastonária Ana Rita Cavaco foi convidada para acompanhar o primeiro-ministro, António Costa, na quarta-feira, numa visita no âmbito do périplo a unidades de saúde que o Governo iniciou esta semana.

Uma fonte oficial do gabinete do primeiro-ministro contactou a Lusa para esclarecer que o convite foi endereçado a "todas as ordens do setor" pela secretaria-geral do Ministério da Saúde e não pelo gabinete de António Costa.

A bastonária dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, tinha escrito ao primeiro-ministro a oferecer-se para o acompanhar na visita a unidades de saúde que o Governo estava a programar e que começou a realizar esta semana.

No início deste ano, as relações entre o Governo e a Ordem dos Enfermeiros foram publicamente postas em causa, depois de o secretário de Estado da Saúde ter anunciado que suspendia relações institucionais com a Ordem, tendo em conta posições assumidas pela bastonária Ana Rita Cavaco a propósito da greve dos enfermeiros em blocos operatórios de hospitais públicos.

Também o primeiro-ministro, António Costa, chegou publicamente, numa entrevista à SIC, a anunciar que iria apresentar uma queixa na justiça contra a bastonária, alegando que extravasa as suas funções e insinuando que assumia uma postura sindical.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.