Segundo o ministro Christophe Castaner, 8.000 “coletes amarelos” estão concentrados em Paris e um total de 23 mil em toda a França.

Os “coletes amarelos” são um movimento cívico à margem de partidos e sindicatos, criado nas redes sociais e alimentado pelo descontentamento da classe média-baixa, tendo surgido inicialmente como protestos contra o aumento dos combustíveis, mas alargando o descontentamento em relação a várias medidas do Presidente Emmanuel Macron.

O ministro do Interior francês alertou hoje para uma “mobilização da extrema direita” entre os cerca de 5.000 manifestantes nos Campos Elísios, em Paris, onde as forças de segurança lançaram hoje gás lacrimogéneo e um camião de água para tentar travar “coletes amarelos”.

Castaner atribuiu responsabilidade a Marine Le Pen pelos distúrbios, recordando que, através da rede social “Twitter”, a líder de extrema direita apelou aos manifestantes para se dirigirem aos Campos Elísios, apesar da proibição expressa de se concentrarem nessa avenida da capital francesa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.