O estado, apreciado pelos turistas pelas suas praias com palmeiras e plantações de chá, recebe fortes chuvadas todos os anos durante a estação das monções, mas a precipitação tem sido particularmente forte este ano.

Os residentes deslocados “foram levados para 350 centros de acolhimento em todo o estado”, indicou um coordenador regional citado pela agência France-Presse (AFP).

O exército foi requisitado para missões de resgate depois de dois dias de chuvas fortes terem forçado as autoridades a abrir as comportas de 27 reservatórios para escoar o excesso de água. Num dos casos, a represa não era aberta há 26 anos.

“O nosso estado enfrenta uma devastação sem precedentes”, escreveu, no Twitter, o responsável do executivo de Kerala, Pinarayi Vijayan.

“Perderam-se várias vidas. Centenas de casas foram totalmente destruídas”, lamentou, ao mesmo tempo que saudou o trabalho das equipas de socorro, que vieram de todo o país.

Mais de um milhão de turistas visitaram Kerala no ano passado, segundo estatísticas oficiais.

Os desastres meteorológicos são comuns no sul da Ásia na época mais intensa das monções, em julho e agosto, quando muitas vezes deixam centenas de mortos e milhões afetados na região.

Em agosto de 2017, cerca de 700 pessoas morreram no norte da Índia devido a incidentes relacionados com as fortes chuvas, sendo mais afetados os estados de Bihar e Uttar Pradesh.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.