"De manhã estivemos a discutir o âmbito da mediação, creio que podemos vir aqui assinar um acordo para essa mediação, porque a Antram mostrou hoje de manhã que estaria disponível. É na mediação que as coisas se fazem", disse o porta-voz da associação patronal, André Matias de Almeida, que falava aos jornalistas à chegada ao Ministério das Infraestruturas e da Habitação, em Lisboa.

Numa resposta escrita à Lusa, André Matias de Almeida já tinha observado não saber se a reunião desta noite será apenas com o Governo ou também com o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP).

A Antram já esteve reunida esta manhã com o Governo, mas à saída do encontro escusou-se a prestar declarações.

Já de tarde, o advogado Pedro Pardal Henriques, que representa o SNMMP, remeteu declarações sobre o conteúdo das negociações para mais tarde, mostrando-se preocupado por o Governo se ter reunido com a Antram sem a presença do sindicato, mas afirmou que iria dar "o benefício da dúvida".

Portugal deixou de estar em crise energética, devido à greve de motoristas de pesados, desde as 00:00 de hoje, acabando os limites ao abastecimento de combustível.

O Governo aprovou na segunda-feira, em reunião eletrónica do Conselho de Ministros, o fim da crise energética declarada há 10 dias devido à greve de motoristas de pesados, a partir das 23:59 desse dia.

No domingo, SNMMP decidiu, em plenário, desconvocar a greve, que se iniciou no dia 12.

A paralisação foi inicialmente convocada pelo SNMMP e pelo Sindicato Independente dos Motoristas (SIMM), mas este último desconvocou o protesto na quinta-feira à noite, após um encontro com a Antram sob mediação do Governo.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.