Segundo o responsável, citado hoje pelo diário Notícias, os detidos foram apanhados pelos fiscais da REM a caçar impalas, cabritos do mato e javalis.

Durante as ações de fiscalização levadas a cabo em 2019, foram desativadas 1.200 armadilhas ilegalmente colocadas para caçar animais contra 328 em 2018.

Com uma área de 1.040 quilómetros quadrados, a REM foi criada em 1960 para a defesa da vida selvagem da zona, no Sul de Moçambique.

A caça furtiva em Moçambique tem sido uma grave ameaça à vida selvagem no país, tendo reduzido drasticamente algumas espécies, segundo dados oficiais.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.