Artigo atualizado às 10:51 de segunda-feira, 29 de julho: Na sequência do encerramento do canal da Team Strada pelo YouTube foi criado um segundo canal com este nome, que somou milhares de subscritores nas primeiras horas, mas que se revelou falso. 


Este é um tema que poderá passar despercebido a muitos dos que vivem mais afastados das redes sociais ou dos fenómenos juvenis da atualidade, no entanto o caso já mereceu a atenção das autoridades.

Esta sexta-feira, a Procuradoria-Geral da República confirmou ao SAPO24 a “instauração de um inquérito” em relação à atuação de Hugo Strada. Em causa estão imagens da interação entre os jovens e o criador do grupo que têm gerado controvérsia pela proximidade física considerada excessiva. O Ministério Público explicou que este passo não significa necessariamente que o caso já tenha sido analisado pelos técnicos, já que a abertura de um processo acontece automaticamente sempre que um caso é reportado aos tribunais.

A situação foi encaminhada esta quinta-feira para o Ministério Público (MP) pela Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens (CNPDPCJ), que esclareceu ao SAPO24 que esse é o procedimento, quando se trata de “eventuais situações que podem consubstanciar perigo” e se "desconhece o local de residência das crianças/jovens envolvidas”. Segundo a Comissão, durante o dia de ontem foram enviadas “comunicações relativas à ação do youtuber Hugo Strada”. O grupo “Voluntários Digitais em Situações de Emergências para Portugal” (VOST Portugal) divulgou no mesmo dia que tinha enviado um email para a CNPDPCJ a solicitar que seja iniciada “uma investigação relativamente aos comportamentos, publicados em várias plataformas online, do senhor Hugo Strada”.

Hugo Strada diz estar a ser alvo de "difamação" e "repudiou" todas as "acusações" que lhe foram dirigidas, acrescentando que irá "encaminhar o assunto para que sejam tomadas as medidas legais para repor a verdade".

A Team Strada é um projeto criado em abril de 2018 com o objetivo de juntar jovens youtubers. Num livro publicado em outubro do ano passado, a Team Strada apresenta os seus membros como estando “prontos para fazer as melhores pranks [partidas], causar o pânico e aventurar-se em grandes desafios”.

O criador e mentor da equipa é Hugo Strada, de 36 anos, também ele youtuber, e que se identifica como gestor de artistas e influencers e produtor de eventos.

O projeto conta também com uma casa, onde os jovens se juntam para criar conteúdos “que são publicados no YouTube, a principal plataforma da Team [o canal está neste momento inacessível]”, pode ler-se no livro.

Afinal, o que está na origem da polémica e que ações têm sido alvo de crítica nas redes sociais?

No passado dia 22 de julho, a Team Strada, um grupo de jovens youtubers coordenado por Hugo Strada, que se apresenta como gestor de artistas e influencers, participou no programa de televisão Curto Circuito, da SIC Radical.

Nas imagens, um dos jovens, Douglas Dias, conhecido como Dumbo ou Dumbástico, de 17 anos, chega quando está já a decorrer a emissão e junta-se ao grupo em direto, dando um beijo nos lábios do mentor do grupo antes de se sentar.

Este é o momento que esteve na origem da polémica que se gerou nos últimos dias acerca da Team Strada, do seu mentor e da forma como o projeto funciona. O assunto tem estado a ser largamente comentado nas redes sociais, principalmente entre os jovens.

Um dos primeiros youtubers a comentar a situação, no dia 24 de julho, foi João Sousa, de 18 anos, por considerar que se trata de um "dever cívico". O jovem, que tem quase 730 mil seguidores no YouTube, publicou em seguida uma compilação de imagens de momentos vividos pela equipa da Team que o próprio considera "desconfortáveis e duvidosos".

Nesse vídeo surgem imagens de Hugo Strada em interação com os jovens que fazem parte do projeto, alguns deles menores de idade, incluindo um momento em que o mentor entra numa casa de banho onde se encontra uma jovem do grupo e outro onde recebe um beijo de um dos jovens (o mesmo que aparece no vídeo do Curto Circuito e que desvalorizou a situação através do Twitter: "quando vcs eram mais novos davam um 'bjinho' no vosso pai, então pronto o Hugo e como um pai que nunca tive do meu lado, até mete piada kkkk").

João Sousa tem sido criticado pelos defensores da Team Strada por estar a querer manchar a imagem do projeto. O SAPO24 tentou contactar João Sousa, sem sucesso, tendo a sua agência informado que nesta fase não serão prestadas declarações em relação ao assunto.

Alguns ex-membros do projeto têm feito também publicações nas redes sociais onde dão a entender que o funcionamento da Team Strada os prejudicou de alguma forma.

Mélanie Vicente, 18 anos, conta num tweet de 25 de julho que, desde que saiu do projeto, tem sentido necessidade “alertar os mais novos para a ilusão” que Hugo Strada cria a quem se quer juntar à equipa. A jovem acusa Hugo Strada de se aproveitar dos membros da equipa: "Não há/houve extorsão infantil?? Ele aproveita-se/aproveitou-se da nossa ingenuidade dizendo 'agora é trabalho duro para depois terem muito', todas as semanas eu ouvia 'vêm aí coisas grandes' e merda nenhuma vinha". Mélanie Vicente não foi a única ex-participante a sinalizar questões relativas a compensações pelos trabalhos realizados.

Também Valter Sousa, youtuber e ex-participante da Team Strada, escreveu no Twitter, no mesmo dia, que os mais novos “precisam de saber toda a verdade” — eles e “os pais, principalmente os pais”, acrescenta.

Luana Santos, na sua conta de Twitter [que esteve inacessível durante um período], escreve que "o pessoal só não falava nada antes com medo de possíveis processos e ameaças com coisas que sabemos que ele [Hugo Strada] seria capaz de fazer".

No final de março, Mélanie Vicente, Valter Sousa e outros três ex-participantes da Team Strada publicaram vídeos nos seus canais de YouTube a informar que tinham saído do projeto, sem porém detalhar os motivos que conduziram à decisão de abandonar o grupo. Todavia, os jovens dizem não poder "contar toda a verdade".

O SAPO24 tentou contactar tanto os ex-participantes como os atuais membros da Team Strada, não tendo obtido respostas na maioria dos casos. Apenas a agente de um dos jovens respondeu, afirmando que não serão prestadas declarações sobre o assunto neste momento.

Hugo Strada já veio defender-se numa publicação no Instagram, esta quinta-feira, dia 25 de julho: “Estando eu e a Team Strada a ser alvo de comentários difamatórios e de acusações que põe em causa o meu bom nome, estando inclusive a haver manipulação de imagens, informo que irei encaminhar o assunto para que sejam tomadas as medidas legais para repor a verdade! Repudio qualquer acusação que me tenha sido feita!”, afirma.

Hugo Strada também não respondeu à tentativa de contacto feita pelo SAPO24.

Neste momento, deixou de se conseguir ter acesso ao canal de YouTube original da Team Strada. O YouTube considerou que este estava em "violação das regras da comunidade". Foi, todavia, criado um novo canal com o nome do grupo onde se prometia "explicar tudo o que se passou", mas só quando o canal atingisse os 100 mil subscritores. Ao início da tarde de sábado, 27 de julho, estava já perto dos 40 mil. No entanto, este canal revelou ser falso. 

Também pelo menos um dos ex-participantes do projeto deixou de ter as suas contas nas redes sociais disponíveis.

Desde o lançamento do projeto, a Team Strada tem sido convidada para participar em diversos programas de televisão e eventos públicos, incluindo em iniciativas de algumas marcas e outros artistas. Estas participações, bem como as festas e os encontros em que a Team Strada é protagonista, são uma das fontes de receita do grupo.

Exemplo disso é a colaboração do grupo com o DJ Mastiksoul em pelo menos três videoclipes, incluindo o do tema “Tou na moda”, publicado em julho em 2018. Questionado pelo SAPO24 sobre a colaboração com a Team Strada, o artista disse que não vai “fazer qualquer comentário sobre esse assunto”.

Também a JD Sports, marca de roupa desportiva, que nomeou Hugo Strada como embaixador oficial em Portugal este ano, se recusou a responder às questões colocadas pelo SAPO24, afirmando apenas que “utiliza pontualmente a imagem de celebridades e influenciadores de vários campos como parte da sua estratégia digital”. A marca acrescentou que a escolha das figuras “é estritamente baseada em critérios de Marketing”, sendo esperado de todas as personalidades "um comportamento ético, concordante com os valores da JD”.

Hugo Strada participou ainda recentemente numa série criada pela McDonald’s. O youtuber é o convidado do primeiro de oito episódios. O vídeo foi entretanto retirado do YouTube, mantendo-se todavia uma promo no Facebook. A Fullsix, agência responsável pela criatividade digital desta série da McDonald’s, não quis comentar o caso. A marca de comida também recorreu a elementos da Team Strada para promover os seus cupões. 

A Team Strada está neste momento em digressão, tendo dois espetáculos agendados para setembro em Lisboa e no Porto. Não há informação de que estes eventos tenham sido cancelados até ao momento.

Hugo Strada avançou ainda, durante o programa de segunda-feira do Curto Circuito, que a Team Strada poderia vir a estar presente no festival Sol da Caparica, que se irá realizar entre 15 e 18 de agosto. No entanto, fonte do Grupo Chiado, responsáveis pelo evento, garantiu ao SAPO24 que este projeto não tem qualquer presença agendada no festival.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.