O líder da Iniciativa Liberal, Carlos Guimarães Pinto, anunciou na quinta-feira que abandona a liderança do partido, considerando que a sua missão está cumprida no "dia histórico" em que a força política se estreou com uma intervenção no parlamento.

"Obrigado Carlos" é como começa a posição oficial do partido enviada à agência Lusa, na qual os liberais deixam claro que respeitam a decisão de Carlos Guimarães Pinto.

"Será seguindo o seu exemplo de dedicação que a Iniciativa Liberal continuará a lutar pelos valores que defende", pode ler-se.

A nova fase do Iniciativa Liberal, segundo a mesma posição oficial, vai começar a ser decidida na reunião do Conselho Nacional que já estava agendada para dia 17 de novembro, em Espinho.

De acordo com os estatutos da Iniciativa Liberal é ao Conselho Nacional que cumpre convocar extraordinariamente a Convenção Nacional, "o órgão máximo do partido", ao qual compete a eleição do "Conselho Nacional, a Comissão Executiva, o Conselho de Jurisdição e o Conselho de Fiscalização, por voto secreto".

"No dia 6 de outubro a Iniciativa Liberal alcançou um novo patamar, que muitos não acreditaram ser possível, tendo agora a responsabilidade de também no parlamento, pela voz do João Cotrim Figueiredo, defender mais liberdade, afirmada no Compromisso Eleitoral apresentado", refere a mesma posição.

A missão de Carlos Guimarães Pinto, para o partido, "está cumprida, outras se seguirão".

"Obrigado Carlos, pela dedicação, pelo sacrifício pessoal e profissional, por esta viagem de um ano em que juntos abrimos um novo espaço político em Portugal", conclui.

O anúncio do presidente demissionário foi feito na rede social Facebook na quinta-feira à noite.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.