Em comunicado, a ASAE adianta que esta operação de fiscalização, a nível nacional, levou ainda à instauração de 25 processos contraordenacionais, tendo um operador económico do setor ficado com a atividade "parcialmente suspensa".

As apreensões, num valor superior a 3.500 euros, são relativos a carne, pré-cozinhados e instrumentos de pesagem, indica a ASAE.

A operação de fiscalização da ASAE teve como principal objetivo a verificação dos requisitos específicos da atividade deste setor, com particular incidência na verificação das temperaturas de conservação e de exposição dos produtos cárneos.

A verificação da prestação de informação aos consumidores sobre os géneros alimentícios, particularmente, a informação relativa ao país de origem ou ao local de proveniência e à rotulagem obrigatória da carne de bovino foi outro dos objetivos da ação efetuada pela ASAE de norte a sul do país.

Como principais infrações detetadas, a ASAE destaca o incumprimento dos requisitos gerais e específicos de higiene, o incumprimento ao nível da rotulagem da carne ou produtos cárneos e o incumprimento ao nível do processo ou processos baseados nos princípios do HACCP (Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controlo).

A ASAE adverte que continuará a desenvolver ações de fiscalização em todo o território nacional, em prol de uma "sã e leal concorrência entre operadores económicos", na salvaguarda da segurança alimentar e saúde pública dos consumidores.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.