Em declarações à agência Lusa, o presidente da Associação de Táxis de Ponta Delgada, António Feleja, explicou que aquele serviço começou a 30 de setembro, estando em causa uma “medida importante para reduzir os custos” daquela entidade.

De acordo com o responsável, devido à crise provocada pela pandemia da covid-19, tornou-se “muito doloroso” manter o funcionamento da central de Ponta Delgada nos últimos meses.

“Achamos ser uma boa estratégia passar o ‘call-center’ a partir das 21:00 até às 05:00 da manhã para o Porto, e ao fim de semana também”, afirmou.

António Feleja avançou que o serviço, que “vai ser financiado pela associação e pelos associados”, vai custar 20 cêntimos mais IVA por cada atendimento realizado pela Raditaxis.

“Os valores que temos com a Raditaxis do Porto é de 20 cêntimos mais IVA por cada atendimento. Quanto mais a gente trabalhar, mais paga. Para ter operadores aqui, com pouco trabalho, temos sempre de os pagar. É dispendioso para uma associação como a nossa”, salientou.

O presidente da Associação avançou que, em “dias de muito movimento”, como no Carnaval e na Passagem de Ano, vai existir um “reforço” do serviço, sendo que os operadores da central de Ponta Delgada vão trabalhar “juntamente” com os da central do Porto.

A parceria entre as duas centrais vai ainda permitir “melhorar o atendimento”, uma vez que o sistema da central de Ponta Delgada apenas permite atender uma chamada de cada vez.

“Em Ponta Delgada, o sistema informático só permite atender uma chamada de cada vez, mesmo quando caem duas ou três chamadas ao mesmo tempo. No Porto, o ‘call-center’ é grande e tem quatro a cinco operadores a trabalhar ao mesmo tempo. Para nós, é uma mais-valia. O cliente não quer ficar pendurado na chamada”, assinalou.

António Feleja disse ainda que a operação é “mais uma forma” de “aumentar a qualidade do serviço”, depois de, este ano, ter sido feito um investimento na plataforma digital.

Em abril, a Associação de Táxis de Ponta Delgada passou a dispor de uma plataforma digital para a prestação de serviços, através da aplicação ‘táxi-link’, num investimento de cerca de 12 mil euros.

A associação de Táxis de Ponta Delgada tem cerca de 90 associados e está presente, também, nas cidades da Lagoa e da Ribeira Grande, em São Miguel.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.