Óscar Martínez Ramírez, de 25 anos, trabalhava como cozinheiro em El Salvador e colocou a filha, Angie Valeria, por dentro da sua camisola para tentar atravessar o rio. Contudo, os dois acabaram por se afogar diante do olhar da mãe da menina, antes de chegarem ao lado americano. Segundo as autoridades, o afogamento deveu-se ao forte fluxo do rio.

A mãe, de 21 anos, também tentou atravessar o rio, acompanhada por um amigo da família, mas os dois desistiram e voltaram ao lado mexicano. A família tinha partido de El Salvador em abril e entrado no México através do posto fronteiriço de Tapachula (Chiapas), onde receberam um visto humanitário que lhes permitia residir legalmente no país enquanto se desenrolava o processo para pedido de asilo nos EUA. No domingo, decidiram partir para os Estados Unidos.

Escreve o El País que a fotografia (que pode ver aqui, alertamos que a imagem pode perturbar pessoas mais sensíveis), tirada por Julia Le Duc, reflete "o drama da crise migratória". Na imagem pode ver-se a menina dentro da camisola do pai, com um braço sobre o seu pescoço.

"A mãe contou-nos que o marido tinha ido com a filha atravessar o rio até Brownsville, no Texas, e quando voltou para atravessar a mulher, a menina atirou-se à água. Não sei se pensou que estavam a brincar, mas quando a corrente a levou disse-lhes adeus”, referiu a fotógrafa ao jornal.

Com isto, os gritos e o desespero da mulher atraíram os que passavam pelo local, que acabaram por chamar as forças de segurança de Matamoros. Durante a tarde de domingo uma operação foi montada, tendo sido suspensa durante a noite. Na segunda-feira de manhã, os agentes encontraram os dois corpos sem vida a cerca de 500 metros do local de onde a menina tinha sido levada pela corrente.

No Twitter, Enrique Gomez, primo de Óscar, pede ajuda ao presidente Nayib Bukele para repatriar os corpos. "Senhor presidente, venho pedir, por este meio, que nos ajude a repatriar os corpos do meu primo Óscar Alberto Martínez e da nossa pequena Angie Valeria M. que, por motivo de escassos recursos, decidiram seguir caminho para os EUA", publicou.

O presidente não demorou a responder ao pedido. “Unimo-nos à dor por esta perda irreparável. Nenhum salvadorenho deveria ver-se na necessidade de deixar o seu país devido à falta de oportunidades. Pedimos que nos envie uma mensagem privada para iniciar a repatriação”.

Na região do Rio Bravo onde se deu o afogamento, pelo menos uma pessoa morre por mês, na tentativa de chegar aos Estados Unidos. Em 2018, 283 pessoas morreram ao tentar atravessar a fronteira entre os dois países. Esta semana, além de Óscar e Valeria, quatro guatemaltecos — três crianças e uma mulher — foram encontrados sem vida no deserto do Texas devido à desidratação.

Em 2015, várias imagens do corpo de Alan Kurdi, um menino sírio de três anos que não sobreviveu à travessia de barco entre a Turquia e a Grécia, chocou o mundo e colocou o tema da crise dos refugiados no centro do debate, tornando-se um retrato do drama. A imagem de Óscar Martínez Ramírez e Angie Valeria está a ter semelhante impacto no que concerne a crise migratória.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.