O antigo retábulo da Capela de São Vicente (atual Igreja de São João Baptista) foi devolvido ao Museu Municipal de Óbidos após uma intervenção que “permitiu resolver problemas de união das diferentes tábuas de pintura sobre madeira, através de novos elementos de fixação, na parte de trás, bem como a retificação das junções e limpeza e consolidação da camada cromática, derivada da progressiva separação das tábuas”, divulgou esta sexta-feira a autarquia.

O trabalho de conservação preventiva dos “Painéis de S. Vicente” foi concluído no passado dia 6, depois de desenvolvido ao longo de um ano, em contexto académico no âmbito do Mestrado em Conservação e Restauro do Instituto Politécnico de Tomar, na especialidade de pintura sobre madeira, ministrada pela docente Carla Rego.

Na primeira fase, o protocolo contemplou a conservação e restauro do quadro “Lamentação de Cristo Morto”, de Josefa d'Óbidos, propriedade da Paróquia de Óbidos, presente na capela de Santo António, na localidade de A-da-Gorda. Foram também restauradas seis tábuas, pintadas a óleo.

Na segunda fase, a escolha recaiu nos “Painéis de S. Vicente”, da oficina de Garcia Fernandes (1540-1550), propriedade da Santa Casa da Misericórdia de Óbidos e acervo do Museu Municipal da vila.

A terceira fase do acordo vai arrancar no início de 2019, com “um levantamento sistemático e mais atento do património móvel do concelho de Óbidos, por forma a permitir definir prioridades de intervenção”, divulgou ainda a Câmara num comunicado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.