A decisão anunciada na quarta-feira pelo presidente Donald Trump “feriu os sentimentos de milhões de árabes”, afirmou a Igreja em comunicado, acrescentando ter decidido não receber Mike Pence durante a sua visita ao Egito.

A controversa decisão de Trump, criticada pela ONU, a União Europeia e vários membros da comunidade internacional, gerou uma onda de protestos nos territórios palestinianos que continua hoje e já custou a vida a quatro pessoas em Gaza, duas em confrontos com o exército israelita e outras duas em bombardeamentos sobre a Faixa, em resposta ao lançamento de foguetes contra Israel.

Outras 170 pessoas na Faixa ficaram feridas, a maioria com munições reais nos membros inferiores, somando-se a outros tantos feridos em protestos na Cisjordânia, a maior parte com balas de borracha.

Para hoje estão convocadas novas manifestações de protesto em Jerusalém Este, Belém e outras cidades.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.