A crítica foi feita numa declaração política no plenário da Assembleia da República sobre os problemas da agricultura e do abastecimento alimentar, antes e durante a crise causada pelo surto do novo coronavírus, desde março.

Sem vender os seus produtos, “os agricultores não obtêm rendimento e a situação tem sido a de acumulação de prejuízos que são incomportáveis para pequenos e médios” produtores, e as medidas anunciadas até agora pelo executivo do PS “são insuficientes”.

“As ajudas são poucas e quando vierem, vêm tarde. São poucas e não estão a chegar aos agricultores mais afetados, que são os pequenos e médios agricultores e os agricultores familiares”, disse João Dias.

O Governo erra porque parte do “princípio errado” que, citando a ministra da Agricultura, “não falhou nada no abastecimento alimentar”, afirmou João Dias, dando depois o exemplo dos produtores e agricultores que “vêm os preços descer todos os dias” e estão “agora numa situação difícil e sem apoios”.

Apontando ao PS e ao PSD, sem os identificar, o deputado comunista afirmou que quem diz agora “valorizar a produção nacional são os mesmos que a entregaram aos interesses das grandes potências agrícolas da União Europeia”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.