Wais Ahmad, uma das testemunhas ouvidas pela AP, disse que a explosão aconteceu dentro de um mercado, onde há várias agências de câmbio.

Num vídeo, gravado pela AP, pode-se ver os feridos a serem retirados do local, carregados por outras pessoas.

O mercado foi encerrado após a explosão e as forças de segurança talibãs cercaram a área, mas não ficou claro o que causou a explosão e nem houve uma reivindicação da responsabilidade pelo ataque.

As autoridades talibãs não comentaram ainda o incidente. Esta foi a primeira explosão na capital afegã em meses.

O Governo dos talibãs do Afeganistão aumentou a segurança em quase todo o país desde que chegaram ao poder em agosto. As tropas dos talibãs controlam dezenas de postos de controlo em toda a cidade.

A maior ameaça enfrentada pelos talibãs vem do grupo afegão associado ao Estado Islâmico (EI), conhecido como Estado Islâmico da Província de Khorasan (EI-K). Os talibãs têm vindo a reprimir este braço do EI no seu reduto no leste do Afeganistão.

Num comunicado, o EI-K disse no sábado que atacou um veículo dos talibãs em Cabul, matando todos os seus ocupantes. No entanto, não houve uma confirmação deste incidente pelo Governo talibã ou sinais de uma explosão no sábado.

O EI-K também reivindicou uma explosão na província ocidental de Herat, que visou a minoria muçulmana xiita do país. Não houve confirmação de qualquer explosão em Herat e o EI-K frequentemente faz afirmações exageradas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.