“Até ao momento detetámos 18 cadáveres em dois quarteirões” da periferia de Maiduguri, disse à France Presse, Benlo Dambatto responsável local pelo organismo estatal de socorro e urgências (SEMA).

“As pessoas foram atingidas a tiro na altura em que tentavam fugir dos confrontos entre militares e membros do grupo radical islâmico que atacavam a zona”, disse a mesma fonte.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.