Falando hoje à agência Lusa, fonte policial disse que a operação decorreu no último fim de semana e explicou que o haxixe apreendido, que análises laboratoriais indicam ser de grande qualidade, terá um valor de mercado global de perto de dois milhões de euros.

A fonte disse que a droga terá chegado por via marítima e seria levada pelo grupo visado nesta operação para grandes distribuidores de várias zonas do país.

“É um grupo extremamente profissional, que só faz transporte de droga em larga escala. Recolhe-a no importador e leva-a aos destinatários, que são grandes vendedores”, contou.

O dinheiro apreendido corresponderia, admite a fonte, a pagamentos ao grupo pelos seus serviços.

A ação policial saldou-se ainda pela apreensão de duas viaturas de gama alta e “elementos de elevada relevância probatória” para a investigação.

A investigação vai prosseguir “para apresentar à Justiça os autores dos factos objeto desta operação policial”.

“Um destes dias teremos notícias”, segundo a fonte.

Em comunicado alusivo, a PJ, através da Diretoria do Norte, refere que a operação, ocorrida “essencialmente na região sul do país”, surgiu “no seguimento de investigação a grupo criminoso altamente audaz e organizado da região Norte, com ramificações em vários pontos do país”.

Além da PJ/Norte, envolveram-se na operação elementos da PJ de Portimão e da GNR, através do Destacamento de Trânsito e posto territorial de Silves.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.