Em comunicado, o Departamento de Investigação Criminal dos Açores adianta que a vítima, um homem de 58 anos, foi abordada na sua moradia pelo detido, de 22.

"As cautelas da vítima no momento da abertura da porta foram ultrapassadas pelo arguido através de uma manobra ardilosa, que rapidamente lhe permitiu dominar a vítima e produzir-lhe um ferimento no pescoço, com recurso a um instrumento de natureza perfurante", descreve a PJ, indicando que os delitos ocorreram de madrugada.

O detido, segundo a PJ, era "residente na mesma freguesia" da vítima, que, ao aperceber-se de que "o agressor procurava substâncias estupefacientes, lhe entregou dois pacotes de heroína".

O arguido "fugiu do local quando recebeu a droga".

Ainda de acordo com a PJ, os ferimentos não provocaram a morte da vítima tendo em conta o socorro que lhe foi prestado e o posterior encaminhamento para unidade hospitalar.

"Poucos dias após a prática dos factos, o presumível autor abandonou São Miguel, mas as recentes diligências de investigação permitiram verificar o seu regresso a esta ilha", acrescenta o comunicado.

Depois de presente às autoridades judiciárias competentes, o detido, desempregado, ficou em prisão preventiva.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.