O estudo divulgado hoje e produzido pelo Instituto para Economia e Paz, sediado em Sydney, apresenta a Islândia como o país mais pacífico do mundo e a Síria como o pior – tal como no anterior – dos 163 estados classificados, cobrindo 99,7% da população mundial.

Portugal subiu no ranking, passando do 14.º lugar no ano passado para o quinto, logo a seguir à Nova Zelândia, Áustria, Dinamarca e Islândia, registando o maior progresso na Europa.

Dos restantes países de língua oficial portuguesa, a Guiné Equatorial ocupa a 62.ª posição, à frente de Moçambique, que surge na 68.ª.

Angola figura no 98.º posto, enquanto o Brasil está no 105.º e a Guiné-Bissau no 116.º lugar.

Os mais de 20 indicadores, qualitativos e quantitativos, utilizados para elaborar a lista dos países – que incluem a Palestina pela primeira vez – incluem segurança pública, violência policial, taxa de homicídios, justiça social, terrorismo, participação em conflitos, grau de militarização e gastos com armas.

De acordo com o Índice Global de Paz, que vai na 10.ª edição, o impacto da violência na economia global foi de 13,6 biliões de dólares (11,9 mil milhões de euros), o equivalente a 13,3% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.