Augusto Cancela começou hoje, manhã cedo, num pavilhão desportivo no Norte do Luxemburgo, e com a ajuda de uma dezena de voluntários, o trabalho que "vai lento" mas "motivador".

"As quinas já estão postas, e agora estamos a começar a parte amarela para terminarmos o círculo [a esfera armilar]", explicou à Lusa o português, que vive no Luxemburgo há 30 anos.

Quando estiver terminada, a bandeira terá cerca de 150 metros quadrados, sendo depois as tampas doadas à associação TexMex Solidário, que apoia crianças deficientes em Portugal.

Augusto Cancela, de 51 anos, lembra-se do dia exato em que decidiu começar a separar tampas de plástico - 14 de Novembro de 2009.

O trabalhador da construção, atualmente desempregado, teve a ideia de recolher o lixo nos estaleiros onde trabalhava, para manter o local limpo, e acabou a colecionar toneladas de tampas de plástico.

"Eu estava a trabalhar num edifício público e era só porcaria por todo o lado. Tomei a iniciativa de pôr lá uns saquinhos do lixo e pedi às pessoas para porem ali e depois lembrei-me de começar a juntar as tampas, porque já sabia que dava para ajudar outras pessoas", contou.

Desde então, já juntou mais de duas toneladas, que guarda num edifício cedido pela autarquia de Winseler, no Norte do Luxemburgo.

"Eu tinha lá em casa as tampas e já estava a ocupar a garagem e o espaço da minha mulher. Falei com o burgomestre e ele apoiou-me logo", disse.

A autarquia também cedeu o espaço onde a bandeira está a ser montada, tampa a tampa, com a ajuda de voluntários e de alguns "mirones" com vontade de ajudar.

Gente não falta para ajudar, mas previsões de quando a bandeira estará acabada, só no fim do jogo.

"Só quando chegarmos ao fim é que sabemos. Nós vamos ver até onde chegamos hoje, e amanhã continuamos, mas estou convencido que acabamos no domingo por volta das 14:00", antecipou.

A iniciativa, que conta com o apoio do portal português Bomdia.lu, vai servir também para homenagear a seleção nacional pelo título obtido no Euro 2016, uma vitória que encheu de orgulho Augusto Cancela.

"Não sou amante de futebol, mas além de tudo sou português", disse, "e é juntar o útil ao agradável", porque as tampas usadas na bandeira vão depois ser entregues a uma associação.

Augusto Cancela acredita que a bandeira, com 150 metros quadrados, será a maior jamais feita fora de Portugal, e espera que o recorde seja reconhecido pelo Guinness.

"Estamos à espera que seja um recorde, mas se não houver recorde, nós esperamos mais um tempo e fazemos uma maior, agora que o pessoal ganhou coragem", disse à Lusa.

A bandeira vai ser apresentada ao público no domingo, numa cerimónia em que participam o cônsul de Portugal no Luxemburgo, o burgomestre de Winseler e o antigo embaixador do Grão-Ducado em Lisboa, Paul Schmit, atual chefe de protocolo no país.

Depois, a bandeira portuguesa vai estar exposta durante vários dias, no pavilhão desportivo da localidade de Harlange, no Norte do Luxemburgo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.