Na informação divulgada após uma reunião entre o dispositivo operacional, a Proteção Civil adiantou que foram “reforçadas as equipas dos diversos agentes com capacidade para fazer face às ocorrências que possam surgir no período mais crítico, com elevado grau de prontidão”.

O IPMA colocou a costa sul e as zonas montanhosas da Madeira sob aviso vermelho (o mais grave), desde as 15:00 de hoje e durante 24 horas, devido às previsões de “chuva forte e persistente”, numa depressão batizada de Óscar.

No mesmo documento, o Serviço Regional de Proteção Civil da Madeira (SRPCM) apelou à população que evite deslocações desnecessárias durante o período em que vigorar o alerta vermelho.

O SRPCM renovou ainda as recomendações à população, nomeadamente a necessidade de atenção aos avisos e recomendações das autoridades.

Também indicou que, em caso de inundação no interior de habitações por excesso de chuva, devem contactar o 112.

Para quem andar na estrada, aquele serviço pediu redobrada atenção na condução, reduzindo a velocidade, e atenção aos lençóis de água, acrescentando que deve ser evitada a condução ou o estacionamento em zonas propícias a inundações.

Aquela entidade alertou ainda para a necessidade de desobstrução dos sistemas de escoamento das águas e limpeza de inertes que possam ser arrastados e pede à população para estar atenta a estradas possa estar cortadas ou condicionadas ao trânsito.

O município de Câmara de Lobos, na Madeira, também disse ter todo o dispositivo operacional preparado para responder a eventuais ocorrências.

Numa nota, a câmara municipal deste concelho contíguo a oeste do Funchal disse ter realizado uma reunião de coordenação com a Polícia de Segurança Pública (PSP), bombeiros voluntários e serviços operacionais, “estando já preparado todo o dispositivo para atender às eventuais ocorrências que possam surgir”.

Citado no documento, o vice-presidente daquele município, Leonel Silva, que tem o pelouro da Proteção Civil, indicou que “estão a ser implementadas todas as medidas para mitigar os eventuais efeitos adversos que possam decorrer da pluviosidade intensa que se prevê”.

Devido a esta situação meteorológica, a autarquia de Câmara de Lobos cancelou todas as atividades programadas para hoje, como as previstas no âmbito das comemorações do Dia Do Ambiente para “evitar a circulação desnecessária de pessoas”.

No mesmo documento, adiantou que foi reforçada a limpeza de sarjetas e linhas de água e criadas zonas de contenção, na baixa de Câmara de Lobos, para canalizar as águas para os pontos de escoamento.

A autarquia acrescentou que “estão em prontidão duas bombas de alto débito na baixa da cidade para fazer frente a eventuais inundações na zona da Capela de Nossa. Sra. Da Conceição, devido à agitação marítima”.

Os responsáveis decidiram também encerrar vários pontos considerados críticos, como os acessos às zonas altas, Boca da Corrida e Boca dos Namorados, além da ‘promenade’ e do cais de Câmara de Lobos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.