A reabertura será dividida em seis fases, com previsão de duração de 15 dias cada, e a primeira fase começará já na terça-feira.

“Prolongar o isolamento pode trazer benefícios para evitar a covid-19. Mas nós registamos aumento de casos de mortes de outras comorbidades”, declarou Marcelo Crivella.

O prefeito do Rio de Janeiro acrescentou que o afastamento social precisa ter um equilíbrio ao avaliar que “é preciso que esse afastamento não traga efeitos danosos para mortes com outras comorbidades”.

Entre as medidas anunciadas estão autorização para caminhadas na calçada junto à orla marítima e atividades no mar, como surf, abertura de templos religiosos e o funcionamento de algumas lojas.

A reabertura, segundo as autoridades ‘cariocas’ será monitorizada e levará em conta a taxa de ocupação de camas de cuidados intensivos dos hospitais por 100 mil habitantes e a evolução semanal de mortes provocadas pela pandemia.

No domingo, dados divulgados pelo Ministério da Saúde brasileiros apontaram 30.000 mortes provocadas pela doença e mais de meio milhão de infetados no país.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 372 mil mortos e infetou mais de 6,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 2,5 milhões de doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.