Num comunicado, a ministra do Turismo irlandês, Catherine Martin, anunciou que aceitou a demissão apresentada hoje por Michael Cawley, presidente da agência Failte Ireland, realçando que estava “dececionada” e que considerava a situação “insustentável”.

O jornal The Independent noticiou que o antigo executivo da Ryanair tinha passado as férias em Itália.

“Em solidariedade com o setor e para ajudar o país a reabrir escolas com segurança, o Governo e meu ministério, em particular, encorajaram as pessoas a passarem as férias na Irlanda este ano”, lembrou a ministro.

“Embora Itália esteja na lista verde, o que significa que as pessoas que retomaram as suas atividades não precisam limitar os seus movimentos, o Governo pediu à população que evite todas as viagens não essenciais. Muitos cidadãos e residentes seguiram esta instrução”, prosseguiu a ministra.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.