O docente, que se candidatou com um projeto para captar a atenção dos alunos para a matéria lecionada através de métodos interativos, vai receber 30 mil euros e vai poder concorrer à próxima edição mundial do prémio, que em 2019 foi concedido ao frade franciscano e professor de ciências Peter Tabichi, que ensina numa escola na aldeia de Pwani, no Quénia rural.

Ao "Global Teacher Prize Portugal" deste ano candidataram-se 200 professores, de entre os quais um júri, que tem como presidente honorário o ex-ministro da Justiça Álvaro Laborinho Lúcio, elegeu 10 finalistas.

Em Portugal, o prémio, atribuído anualmente e que tem como parceiro principal a Fundação Galp, visa realçar "a importância do papel dos professores no desenvolvimento da educação e do país", assim como "partilhar boas práticas" e "promover um debate construtivo sobre o futuro da educação".

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.