“As relações com os partidos políticos nunca podem ser quebradas, muito menos agora”, afirmou hoje Adriana Lastra, citada pela Efe, depois de admitir que “existe, evidentemente, uma desconfiança muito grande e um aborrecimento considerável do partido com o Unidas Podemos, porque (…) levou a repetir eleições”.

A responsável não respondeu quando questionada se o PSOE mantém o Podemos como parceiro preferencial e disse apenas que os socialistas tencionam vencer as eleições de 10 de novembro e que aquilo que querem é falar com “toda a Espanha” para conseguir um apoio maioritário.

Adriana Lastra criticou também a afirmação do líder do Podemos de que o presidente interino do Governo, Pedro Sánchez, lhes mentiu nas negociações.

“Já nos habituámos nas últimas semanas às desqualificações por parte do Unidas Podemos”, afirmou, frisando que o PSOE fez uma “negociação sincera” pela investidura de Sánchez, enquanto o Podemos os tentava submeter a uma “chantagem”.

Em 17 de setembro, o líder socialista espanhol, Pedro Sánchez, culpou o líder do Unidas Podemos, Pablo Iglesias, e o líder do Cidadãos, Alberto Rivera, pela falha de uma solução de Governo, que levará a novas eleições gerais em novembro.

Os espanhóis deverão ser chamados às urnas em 10 de novembro próximo, depois de o rei, Felipe VI, ter constatado, naquele mesmo dia, a inexistência de uma maioria possível para reconduzir Pedro Sánchez, o secretário-geral do PSOE (Partido Socialista Operário Espanhol), como primeiro-ministro do país.

Um acordo entre os partidos do centro político espanhol, PSOE (socialistas) e Cidadãos (direita liberal), é visto pelos analistas como uma saída possível para o atual impasse num sistema com cinco formações políticas com 10 a 30% dos votos.

A Espanha tem assistido a uma grande instabilidade política desde que em 2015 terminou o anterior sistema bipartidário — em que PSOE e PP se intercalavam no Governo — com a entrada no parlamento do Podemos (extrema-esquerda) e do Cidadãos.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.