“Com uma maior concentração de pólenes na atmosfera, crianças e adultos alérgicos aos pólenes devem evitar a exposição às substâncias que causam alergia”, aconselha a SPAIC num comunicado em que divulga o seu Boletim Polínico, na semana em que se assinala o Dia Mundial da Asma (5 de maio).

A Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica adverte que até ao dia 06 de maio os pólenes estarão em níveis muito elevados, o que pode desencadear crises alérgicas, incluindo nos doentes asmáticos.

De acordo com o Boletim Polínico, os pólenes encontram-se em níveis muito elevados em todas as regiões de Portugal continental, predominando os pólenes das árvores sobreiro e outros carvalhos, pinheiro e vidoeiro, e das ervas gramíneas, parietária, azeda, tanchagem e urtiga.

Já na região autónoma da Madeira, os pólenes encontram-se em níveis baixos, com destaque para os pólenes das árvores pinheiro e das ervas parietária e gramíneas.

Também em Ponta Delgada (região autónoma dos Açores), as concentrações de pólenes estão em níveis baixos, com predomínio dos pólenes das ervas urtiga e parietária, e da árvore pinheiro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.