"Quatro dos feridos estão em estado considerado grave e foram levados para o hospital de Abrantes, com queimaduras de 2.º e 3.º grau em 80% do corpo e devido à inalação de fumos", disse o comandante dos Bombeiros Voluntários de Abrantes, António Jesus, acrescentando que um helicóptero foi acionado para o hospital, onde "aguarda para transportar para Lisboa algum dos feridos mais graves" que venha a requerer essa transferência.

O alerta para o incêndio, de causas ainda em investigação, foi dado às 10:27.

Na ocasião, o edifício de piso térreo situado em Rossio ao Sul do Tejo, no distrito de Santarém, albergava 18 idosos e três funcionários.

Pelas 12:10, os bombeiros estavam ainda a assistir os utentes no local, devido à inalação de fumos.

"A esta hora o incêndio está extinto, mas estamos no local a avaliar e a assistir os utentes e os funcionários, essencialmente devido a problemas por inalação de fumos", disse António Jesus.

Nas operações de socorro estiveram 33 operacionais e 13 viaturas dos bombeiros, uma ambulância de suporte imediato de vida (SIV) de Torres Novas, uma viatura médica de emergência e reanimação (VMER) do Hospital de Abrantes, um helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e autoridades policiais.

O incêndio foi combatido pelos bombeiros de Abrantes, Vila Nova da Barquinha, Constância, Entroncamento e Sardoal.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.