Segundo revelou hoje o primeiro-ministro, Andrej Babis, todos os bares, restaurantes e discotecas passarão a estar encerrados a partir de quarta-feira, e o consumo de álcool na via pública será proibido.

O governante acrescentou ainda que todas as escolas irão encerrar até pelo menos 02 de novembro, à exceção dos estabelecimentos de ensino abertos para filhos de médicos, enfermeiros ou equipas de resgate, de acordo com a agência AP.

O Governo da República Checa limitou ainda os ajuntamentos a um máximo de seis pessoas, passando agora a ser obrigatório o uso de máscara nas paragens de transportes públicos ao ar livre.

Na sexta-feira, o país da Europa central registou um recorde diário de 8.618 casos de covid-19. Devido ao aumento de casos, o Governo já tinha implementado medidas restritivas, como o encerramento de todos os teatros, cinemas, jardins zoológicos, museus, galerias de arte, ginásios e piscinas públicas.

Também todas as atividades desportivas em espaços fechados foram proibidos e ao ar livre estão limitadas até 20 pessoas.

Segundo os dados do Governo, a República Checa regista até hoje um total de 119.007 casos de infeção por covid-19 e 1.045 mortes, sendo que 256 pessoas morreram durante a semana passada.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.