Originalmente chamada Treasure Island [Ilha do Tesouro], a Discovery Island [Ilha das Descobertas] era um parque zoológico numa ilha no resort Disney World, na Flórida, Estados Unidos. Tinha 11 hectares, abriu em 1974 e não era igual aos outros parques, aqui as personagens davam lugar a animais reais e os palácios e cenários de filmes a uma flora diversificada. Entre as várias atrações contava-se um lago de flamengos, uma praia de tartarugas, um pântano de crocodilos e mais de 500 espécies de pássaros.

No entanto, a ilha esteve longe de ser um dos parques mais icónicos de uma empresa que alimenta o imaginários de milhões de crianças pelo mundo fora e 25 anos depois fechou, passando a ser uma grande atração para todos os fãs de locais abandonados, com a natureza da ilha a 'engolir' tudo o que ficou para trás.

Foi este o cenário que Richard McGuire, um homem de 42 anos de Mobile, Alabama, descreveu às autoridades norte-americanas como um "paraíso tropical" quando foi apanhado a acampar na ilha abandonada.

Na quinta-feira, as autoridades do condado de Orange responderam a uma denuncia que afirmava que uma pessoa teria entrado na ilha, na parte este do Resort da Disney, no Bay Lake. A queixa foi apresentada por um segurança do resort, que se encontra encerrado desde meados de março, devido à crise pandémica provocada pelo novo coronavírus, assim como todas as atrações do mundo Disney, e que contou aos agentes que tinha visto alguém a utilizar um barco, afirmando que aquela zona estava fechada ao público e com vários sinais com essa informação.

Richard disse que não ouviu ninguém procurar por ele, apesar das várias unidades que o tentaram fazer a pé, na água e no ar, e depois das várias tentativas de contacto efetuadas sem sucesso. O homem afirmou que estava a dormir num dos antigos edifícios e disse aos agentes que não sabia que que esta era uma zona vedada ao público. Tinha chegado à ilha na segunda ou terça-feira e planeava ficar durante uma semana.

McGuire foi detido, sem qualquer incidente, e acusado pela Disney de trespasse de propriedade privada e proibido pela empresa de voltar a entrar em quaisquer instalações da Disney. No domingo, o homem viria a negar que estava a acampar na ilha, dizendo que era um explorador e que estava a recolher filmagens para um vídeo no seu canal de YouTube.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.