Como te chamas?

Rúben Mauro Marques.

O que faz a tua startup?

Aluga todo o tipo de malas de viagem, com entrega e recolha em qualquer país da União Europeia.

Em modo resumo: quando, como e porque é que nasceu a tua empresa?

A empresa nasceu em 2017, após uma viagem que correu mal, pois além da mala ter chegado ao Brasil com uma roda partida, foi também assaltada. Se em vez de ter viajado com uma mala “barata” tivesse viajado com uma mala com qualidade e segurança, nenhum destes transtornos tinha ocorrido. Foi então que surgiu a ideia de alugar malas de viagem de marcas conceituadas, pois se tivesse conhecimento de um serviço assim, teria, com certeza, alugado a mala em vez de ter comprado uma mala barata num hipermercado. No meu caso, o barato ficou caro.

O que fazias antes de ser empreendedor?

Consultor Informático.

Como é que a tua startup está a mudar o setor do Turismo?

Porque está a tornar o conceito de viagem mais barato e flexível, uma vez que por um ínfimo valor qualquer viajante pode viajar com malas de qualidade, seguras e modernas, sem ter de gastar valores elevados com a compra de uma mala idêntica. O serviço permite também receber a mala e devolver a mala, no final da viagem, em qualquer país europeu, permitindo uma maior flexibilidade ao conceito de “viajar”. O facto de possibilitar o aluguer de mala com o tamanho mais adequado à viagem que se vai fazer é também um fator a ter em conta, pois não é necessário comprar vários tamanhos de mala de acordo com o tempo de viagem. Poder alugar o tipo de mala adequado aos bens que se vai transportar também é um fator importante, pois é possível alugar malas que se transformam em cama no banco do avião ou aeroporto, malas temáticas da Disney (ambos os tipos adequadas às crianças), específicas para transportar garrafas de vinho, para transportar bicicletas ou até para colocar no tejadilho dos automóveis.

Já pagas o teu salário?

Inicialmente não, mas agora sim. O investimento recebido da Portugal Ventures cobre especificamente salários.

O que dirias ao CEO da concorrência se te cruzasses com ele no corredor?

Diria que deveríamos trabalhar juntos na criação de pontos de convergência na estratégia de ambas as empresas, pois juntos seríamos mais fortes para dar a conhecer este novo conceito de aluguer de malas, conceito esse ainda muito desconhecido do público em geral, permitindo uma maior abertura por parte do mercado, o qual ainda é muito propenso ao sentimento de posse em prol do aluguer de bens.

Quantas horas trabalhas por dia?

Muitas horas, não costumo contabilizar. Se há trabalho para fazer, simplesmente faço-o!

O que deixaste de fazer para ser um empreendedor com sucesso?

Deixei de ter tempo para simplesmente não fazer nada.

O que passaste a fazer para seres um empreendedor de sucesso?

Passei a dar mais atenção aos pormenores, principalmente aos pormenores que estejam direta ou indiretamente ligados ao projeto Bag4days, para que o serviço entregue ao mercado seja sempre excecional e cause impacto positivo junto dos nossos clientes e do ambiente.

Qual o empreendedor ou empresa que mais te inspirou em Portugal?

João Vasconcelos, antigo secretário de Estado da Indústria.

E lá fora?

Elon Musk

Se fosses patrão de uma grande empresa, o que dirias a ti próprio para te convenceres a trabalhar nessa empresa em vez de uma startup?

Não precisava de me convencer, já estaria bem, desde que me identificasse com a mesma.

Nascemos empreendedores ou a vida torna-nos empreendedores?

Nascemos com o “bichinho” para fazermos algo diferente, com valor e significado, mas é a vida que nos torna empreendedores.

Numa só frase, o que dirias - mesmo - num elevador para convencer alguém a investir na tua empresa?

Alugamos todo o tipo de malas e juntos podemos mudar o conceito de viajar, permitindo poupança aos clientes e ao ambiente.

Que balanço fazes até agora do teu percurso neste negócio?

O balanço do percurso da Bag4days continua positivo, pese embora tenha sido bastante abalado pelos últimos 2 anos, nos quais poucas ou nenhumas viagens foram efetuadas, mas perspetivamos um futuro promissor.

Onde é que te imaginas daqui a 10 anos?

Imagino-me e almejo ser o CEO de uma Bag4days, com vários polos logísticos na Europa, sendo finalmente uma referência na Europa no aluguer de todo o tipo de malas para viajar.

Diz-me uma coisa indispensável para ti.

Sentir alegria no que faço.

E uma coisa que não toleras?

Preconceito.

___________________________

A Bag4days marca presença no evento What's Next - Innovating Tourism, promovido pelo NEST – Centro de Inovação do Turismo, que terá lugar de 16 a 20 de março na 33ª edição da Bolsa de Turismo de Lisboa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.

Um artigo do parceiro

The Next Big Idea é um site de inovação e empreendedorismo, com a mais completa base de dados de startups e incubadoras do país. Aqui encontra as histórias e os protagonistas que contam como estamos a mudar o presente e a inventar o que vai ser o futuro. Veja todas as histórias em www.thenextbigidea.pt