"É hora de falar dos que asseguram o sucesso da aviação russa no terreno, colocando em perigo as suas vidas", declarou Kadirov ao canal russo Rossiya 1, numa parte da reportagem que será difundida na próxima quarta-feira.

As imagens mostram Kadirov num campo de treino das forças especiais na Chechénia. Segundo o canal, o líder checheno enviou os seus melhores homens à Síria para infiltrarem-se nas bases do grupo jihadista.

O objetivo é reunir informações sobre o número e a identidade dos combatentes do EI e ajudar a identificar os objetivos da aviação russa, que começou uma campanha de bombardeamentos aéreos na Síria em setembro passado.

"Infelizmente, sofremos muitas perdas. Mas eles sabiam para onde iam. Foram para que possamos viver em paz na República da Chechénia e na Rússia em geral", afirmou Kadirov. O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, não quis, no entanto, confirmar estas afirmações.

Em dezembro, a organização jihadista postou um vídeo da execução de um homem apresentado como um russo checheno que trabalhava para os serviços secretos. Kadirov negou na ocasião que fosse um espião.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.