Numa noite, em março de 2012, foi registado um assalto em Gevelsberg, Alemanha. Ao analisar a cena do crime, os investigadores encontraram um pedaço de salsicha mordido, através do qual pôde ser obtido ADN.

De acordo com o The Guardian, a polícia da cidade de Schwelm, no oeste da Alemanha, disse na quinta-feira que a salsicha pertencia à vítima do roubo e que o suspeito — um cidadão albanês de 30 anos — parecia ter-lhe dado uma dentada durante o assalto.

Oficiais da força Nordrhein-Westfalen disseram em comunicado que o padrão de ADN não teve compatibilidade direta na época, mas que comparações automáticas com bancos de dados internacionais levaram a esta ligação mais tarde, depois de a polícia francesa ter recolhido uma amostra de ADN de um homem envolvido num crime violento que correspondia à amostra do roubo, o que chamou a atenção dos investigadores.

Apesar da descoberta, o prazo de prescrição do roubo expirou, o que significa que é improvável que o suspeito seja extraditado para a Alemanha. Assim, a polícia de Schwelm informou que o suspeito continua em liberdade.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.