Em declarações à agência Lusa, Miguel Guimarães disse que “a maior parte” dos profissionais com casos de sarampo já diagnosticados no surto do hospital de Santo António, Porto, está vacinado.

“Mesmo tendo a vacina pode contrair-se sarampo. Tem-se uma forma mais leve, que é o que está a acontecer com a maioria das pessoas”, indicou.

Segundo Miguel Guimarães, a esmagadora maioria das pessoas doentes encontra-se bem.

De acordo com a Direção-geral da Saúde, os profissionais de saúde devem ter duas doses da vacina, independentemente da idade. Só quem teve história credível de sarampo não necessita de vacinação e é considerado imune.

O secretário de Estado da Saúde revelou hoje existirem em Portugal 42 casos confirmados de sarampo, todos em adultos, ao passo que o número de casos suspeitos subiu para 117 e abrange “apenas uma criança, de 12 meses”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.