O abalo sísmico ocorreu a cerca de 120 quilómetros da costa de El Salvador, a uma profundidade oceânica de 33 quilómetros e obrigou à evacuação de diversos edifícios institucionais.

As autoridades de El Salvador não deram ainda conta de vítimas ou de danos materiais. No entanto, a Ministra do Ambiente de El Salvador, Lina Pohl já enviou uma mensagem aos habitantes do seu país.

O sismo foi sentido também em Manágua, capital da Nicarágua.

O diretor do Instituto Nacional de Sismologia, Vulcanologia, Meteorologia e Hidrologia, Edi Sanchez, explicou que o sismo foi provocado pelo choque das placas de Cocos e de Caribe e que foi registado às 12:43 locais (18:43 em Lisboa) e que as autoridades estão à espera de mais dados.

O sismo foi sentido em grande parte do território da Guatemala, altamente vulnerável aos fenómenos naturais, na Nicarágua, Honduras e Costa Rica.

Na Nicarágua foi emitido um alerta de ‘tsunami’.

“Estamos perante um sismo de 7,2 e, segundo o nosso protocolo, estamos obrigados a decretar um alerta de tsunami para a toda costa do Pacífico da Nicarágua”, disse a primeira-dama e porta-voz do Governo, Rosario Murillo.

O sismo também foi sentido nas Honduras, mas sem consequências.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.