Até à data, a polícia regista oito óbitos resultantes do acidente ferroviário, cinco mulheres e três homens, o que faz subir a prévia contagem, situada nas seis vítimas mortais.

Numa comunicação à imprensa, a polícia disse ter identificado quatro dos corpos, mas o mau tempo e os danos severos nas carruagens atingidas tornaram a investigação mais árdua.

"A nossa investigação apurou que há mais duas pessoas mortas no comboio", disse um porta-voz da polícia dinamarquesa.

O acidente com o comboio, que carregava 131 passageiros, aconteceu na ponte do Great Belt, que faz a ligação entre as ilhas de Zelândia e Fiónia, na Dinamarca.

Segundo a agência Reuters, o acidente aconteceu entre um comboio de mercadorias (que carregava embalagens da marca de cerveja dinamarquesa Carlsberg) e um comboio de passageiros, quando algumas peças do teto do comboio de carga - que se dirigia para Fiónia - se soltaram e atingiram o outro comboio, que transportava pessoas com destino a Copenhaga (capital da Dinamarca).

O acidente foi provocado por uma tempestade, informou a empresa dinamarquesa State Railways.

A ponte do Great Belt tem cerca de 18 quilómetros e por ela passam cerca de 21.000 pessoas por dia, de comboio, e mais de 27.000 veículos.

A tempestade "Alfrida" tem causado nas últimas horas alterações na circulação ferroviária devido a queda de árvores nas linhas e estradas, bem como um aumento do nível da água em várias partes do país, o que levou as autoridades a emitir um alerta de tempo "muito perigoso".

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.