Será certamente mais comum ler (e ouvir) histórias sobre cobras em aviões, especialmente pelo tom dramático que concede à narrativa, mas desta vez o protagonismo recaiu noutro réptil — ou não tivesse estado na origem do atraso de cinco aviões no segundo aeroporto mais movimentado no Japão.

De acordo com o The Guardian, a tartaruga, que pesava pouco mais de 2kg, foi avistada na última sexta-feira de manhã a mover-se vagarosamente ao longo da pista no aeroporto internacional de Narita, nos arredores de Tóquio, levando a que um piloto, que se preparava para a iniciar a descolagem, contactasse o controlo de tráfego aéreo.

Ora, feito o alerta, os trabalhadores do aeroporto retiram o animal com uma rede em segurança, mas tiveram de verificar os 4.000 metros da pista para verificar e confirmar que não estavam outros objetos estranhos no local, causando um atraso de 15 minutos noutros quatro voos.

De forma curiosa, um dos aviões afetados e aquele em que estava o piloto que fez alerta, era um Airbus A380 da All-Nippon Airways (ANA) decorado com pinturas azuis de tartarugas. Conta o The Guardian que a decoração peculiar do avião data do mês de julho do ano passado em jeito de celebração da transportadora quando iniciou uma rota para o Havai, local onde os animais são considerados sagrados.

Sobre esta história em concreto, os trabalhadores do aeroporto são ocasionalmente chamados para retirar da pista gatos vadios, cães-guaxinim japonês e coelhos. Contudo, os avistamentos de tartarugas são extremamente raros. Segundo um jornal local, uma das possibilidades para o aparecimento do animal passa pela teoria de que a criatura pode ter vindo de um reservatório de água do aeroporto, localizado a cerca de 100 metros da pista de aterragem.

Após a ANA ter sido obrigada a cancelar os seus 14 voos semanais para Honolulu (no Havai, nos Estados Unidos) devido à pandemia, a companhia aérea tem utilizado a sua frota de A380 (os tais aviões caracterizados com tartarugas) em rotas domésticas. É neste contexto que se insere o avião afetado — estava prestes a descolar num voo para a ilha japonesa do sul de Okinawa, quando a tartaruga apareceu.

Sobre o incidente, a companhia aérea parece ter agraciado o momento e optado por abraçar a crença havaiana. "No Hawaii, acredita-se que as tartarugas marinhas trazem boa sorte, pelo que esperamos que esta tartaruga que veio ver o voo descolar sinalize um futuro brilhante", revelou a ANA em comunicado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.