Em Tóquio, no Japão, a polícia deteve um taxista sob suspeita de ter atropelado deliberadamente um bando de pombos, causando a morte de um deles, conta o The Guardian.

O suspeito, Atsushi Ozawa, de 50 anos, “usou o seu carro para matar um pombo comum, que não é um animal de caça”, referiu a polícia. O atropelamento ocorreu no mês passado e o taxista foi preso no domingo por violar as leis de proteção da vida selvagem, foi ainda explicado.

O taxista supostamente saiu em alta velocidade dos semáforos depois destes ficarem verdes e atingiu os pássaros a uma velocidade de 60 km/h, segundo avançam os meios de comunicação japoneses.

O suposto incidente foi denunciado à polícia por um transeunte que foi alertado pelo som do motor de um carro a acelerar.

Mas Ozawa defendeu-se: "as estradas são para as pessoas. Cabe aos pombos evitar os carros", afirmou.

Apesar disso, a acusação permanece e um veterinário que realizou um exame post-mortem ao pombo determinou a causa da morte: choque traumático.

No Japão, há autorização para a caça de um número limitado de pombos selvagens. De resto, só podem ser mortos se forem um incómodo comprovado e apenas com a aprovação das autoridades locais.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.