"A nossa ilustre colega desempenhou ao longo da vida profissional um papel de relevo na vida económica e cívica do país, tendo exercido diversas responsabilidades em instituições relevantes, designadamente, na Fundação Calouste Gulbenkian, no Banco de Portugal e no Conselho das Finanças Públicas (CFP)", assinalou António Mendonça numa nota de pesar enviada à agência Lusa.

Recordando que Teodora Cardoso era o membro nº 10105 da Ordem dos Economistas, o bastonário sublinhou o seu papel na criação do CFP, de que viria a ser a presidente, entre 2012 e 2019.

"Por todo o trabalho que desenvolveu ao longo da vida, incluindo a participação, desde sempre, nas iniciativas da Ordem e da sua antecessora APEC, a Ordem dos Economistas manifesta a sua homenagem à mulher e economista e endereça as suas mais sentidas condolências à sua família e amigos", acrescentou.

Nascida em Estremoz, licenciada em Economia pelo Instituto Superior de Economia, Teodora Cardoso morreu, no sábado, em Lisboa aos 81 anos.

O velório da economista e primeira presidente do Conselho de Finanças Públicas está previsto para terça-feira, na Igreja de Nossa Senhora de Fátima, e o funeral sairá na quarta-feira para o crematório dos Olivais, em Lisboa, segundo informação do Banco de Portugal.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.