De acordo com a NBC News, as autoridades responderam a um pedido de emergência na fábrica Henry Pratt Company em Aurora, pelas 14 horas locais (20 horas em Lisboa), referente a um tiroteio.

Dos confrontos com o atirador resultaram cinco mortos e várias pessoas feridas, entre as quais seis agentes da polícia que responderam ao pedido de reforços.

O suspeito, que terá sido abatido pela polícia, foi identificado como sendo Gary Martin, que se crê ter sido um empregado da fábrica.

De acordo com Kristen Ziman, chefe da Polícia de Aurora, os agentes chamados ao local procuraram o suspeito pelas instalações da fábrica. Quando o encontraram, encetaram um tiroteio onde o homicida foi abatido. "Os outros agentes no local encontraram vítimas baleadas dentro do edifício", disse Ziman, apenas podendo confirmar que "cinco vítimas faleceram", não tendo ainda sido divulgada as suas identidades.

Ziman confirmou também que os agentes estão numa condição estável.

A conta oficial da Câmara de Aurora no Twitter lançou um aviso, dizendo haver "um atirador ativo perto das ruas Highland e Archer", informando mais tarde que o mesmo "foi detido", mas que a zona "continua interditada".

[Notícia atualizada às 01:05 de 16 de fevereiro de 2019]

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.