Depois de duas semanas em que o encontro do Conselho de Ministros se deu à quarta-feira devido aos feriados, o Governo esteve hoje reunido para decidir os próximos passos do desconfinamento no dia habitual destas lides (quinta) e coube à ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, dar o briefing aos portugueses e aos jornalistas sobre o que saiu da reunião. E, da comunicação que durou quase uma hora, há duas notas importantes a retirar:

  1. Dez concelhos travam no plano de confinamento (consulte aqui quais e saiba como será no resto do país);
  2. A Área Metropolitana de Lisboa (ALM) vai ter restrições ao fim de semana (e não se sabe até quando).

Esta crónica, porém, debruça-se apenas pelos meandros e entrelinhas desta última — importa frisar que as medidas entram em vigor já a partir das 15 horas de amanhã e ditam que está proibida a circulação de e para a Área Metropolitana de Lisboa ao fim-de-semana. Colocando por miúdos, ninguém entra ou sai entre as três da tarde de sexta-feira e as 6h de segunda. E, até ver, não há data para o seu fim. 

Mas quer isto dizer que a Grande Lisboa está a ser alvo de um cordão sanitário? A ministra diz que não é o caso. Trata-se antes de "uma restrição ao fim de semana" já que esta "não é uma medida de controlo da pandemia". Mariana Vieira da Silva acrescenta que é "uma medida de tentativa de conter neste território, não alastrando para o resto do país, aquilo que estamos a viver em Lisboa". De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS), a região de Lisboa e Vale do Tejo contou com mais de 800 das 1.233 novas infeções. 

Em termos práticos, a AML está numa espécie de "bolha" aos fins de semana. Quem morar em Alcochete, Almada, Amadora, Barreiro, Cascais, Lisboa, Loures, Mafra, Moita, Montijo, Odivelas, Oeiras, Palmela, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Sintra e Vila Franca de Xira pode deslocar-se entre estas localidades, mas não pode sair delas. E quem vive noutros sítios não pode entrar nestes 18 concelhos. 

Uma das perguntas naturais que se segue é: e quem, por exemplo, trabalha? É uma boa questão e Mariana Vieira da Silva até lembrou restrições "são apenas ao fim de semana" — só não adiantou foi mais detalhes. 

Ora, desses detalhes só devem ser limados (e conhecidos) quando o decreto hoje aprovado em Conselho de Ministros for publicado em Diário da República — o que deverá acontecer esta madrugada. Contudo, apesar de existir um controlo na circulação entre concelhos, devem existir excepções, nomeadamente para fins laborais.

Mariana Vieira da Silva ressalva ainda que "não é o facto de esta medida existir que vai fazer com que os números da pandemia baixem na AML" e que a medida imposta à Grande Lisboa "não é fácil nem desejada por ninguém, mas que é necessária" para conter o agravamento da incidência na região, sobretudo com a prevalência da variante "Delta".

Nesta quinta-feira, para já, as novidades são estas. E se os detalhes deverão ser conhecidos nas próximas horas, aguardemos então.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.