“Em todo o mundo, a CNN tem uma voz poderosa que retrata os Estados Unidos de uma forma injusta e falsa”, escreveu Donald Trump na sua conta da rede social Twitter. “Algo deve ser feito, incluindo a hipótese de os Estados Unidos começarem o seu próprio canal mundial, para mostrar ao mundo que realmente somos GRANDES!”, acrescentou.

Donald Trump fez da CNN um dos alvos dos seus ataques à comunicação social, e ainda este mês confrontou-se em tribunal com a estação televisiva devido à retirada de acreditação a um jornalista seu correspondente na Casa Branca, Jim Acosta, que acabou por recuperar a credencial.

Os Estados Unidos já têm um canal internacional financiado com fundos públicos, a Voz da América, que produz conteúdos para televisão, rádio e plataformas digitais em mais de 40 línguas, em dezenas de países de todo o mundo.

Com uma audiência semanal de 275,2 milhões de pessoas no ano passado, segundo dados oficiais, a Voz da América é a maior emissora internacional dos Estados Unidos, acima dos canais globais da CNN.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.