Este foi o terceiro encontro entre os presidentes dos dois países.

"É um grande dia para o mundo", disse Donald Trump depois de ter cumprimentado King Jong-un, por volta das 15:50 locais (07:50 em Lisboa).

"Nunca pensei encontrá-lo aqui", disse Kim a Trump. "É uma expressão de disponibilidade [de Trump]" para trabalhar em direção a um novo futuro, acrescentou.

As imagens mostram Trump e Kim a caminhar em conjunto, a passar pela zona desmilitarizada, a entrar na Coreia do Norte por breves momentos, onde deram um aperto de mão, voltando logo de seguida.

No fim do encontro com o líder norte-coreano, Kim Jong-un,  Trump anunciou que os dois países vão iniciar reuniões de trabalho "nas próximas três semanas" sobre o processo de desnuclearização.

"O que vai acontecer é que nas próximas duas ou três semanas as equipas vão começar a trabalhar", disse Trump, depois de concluir o encontro à porta fechada com Kim Jong-un, na fronteira entre as Coreias e que durou cerca de 50 minutos.

Apesar deste passo, o Presidente norte-americano disse que as atuais sanções à Coreia do Norte vão continuar em vigor.

créditos: EPA/YONHAP SOUTH KOREA OUT

As conversações bilaterais sobre desnuclearização entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte estavam num impasse desde a cimeira falhada de Hanói entre Trump e Kim, em fevereiro deste ano.

Entretanto, Donald Trump disse que no encontro de hoje que convidou o líder norte-coreano a visitar os Estados Unidos.

Este encontro entre os dois líderes teve lugar depois de Trump ter desafiado sábado Kim para um aperto de mão simbólico na fronteira.

Na mesma ocasião, Trump expressou abertura para pisar território norte-coreano, caso Kim aceitasse, dizendo que "não teria nenhum problema" em se tornar no primeiro Presidente dos EUA a entrar na Coreia do Norte.

Hoje foi confirmado o encontro entre ambos no momento em que Trump visitasse visitar a zona desmilitarizada (DMZ) que divide as duas coreias, na vila fronteiriça coreana de Panmunjom.

"Vou fazer uma declaração muito breve, porque estamos para seguir para a DMZ, onde me vou me encontrar com (...) Kim Jong-un", afirmou Trump numa conferência de imprensa realizada no final da cimeira que manteve em Seul com o Presidente sul-coreano.

Antes, Moon Jae-in elogiou os dois líderes por "serem tão corajosos" ao realizarem a reunião e afirmou esperar que Trump "fique na História como o Presidente que alcançou a paz na península coreana".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.