“Como Presidente da Ucrânia, não vou interferir nos assuntos de outros países", disse Zelensky em declarações à agência France-Presse em Riga, capital da Letónia.

O chefe de Estado ucraniano garantiu que o seu país “não fará nada” sobre o processo, onde Trump é suspeito de ter instado Kiev a procurar informações prejudiciais ao seu rival político Joe Biden.

Donald Trump e membros do Partido Republicano têm levantado suspeitas de corrupção contra Hunter Biden (filho de Joe Biden), que fez parte do conselho de administração de uma empresa ucraniana de gás (Burisma), entre 2014 e o corrente ano.

Num telefonema realizado em meados de julho, o republicano Trump terá pedido e incentivado o seu homólogo da Ucrânia a avançar com uma investigação a Hunter Biden.

A divulgação desta informação, através de um denunciante, e as suspeitas então levantadas em redor do líder norte-americano levaram a que a presidente da Câmara dos Representantes, a democrata Nancy Pelosi, anunciasse, em 24 de setembro, que aquela câmara ia dar início a um inquérito parlamentar com vista a um processo de destituição de Trump.

Em reação, Donald Trump, que também acusou Joe Biden de ter utilizado o seu poder político durante a sua vice-presidência para proteger o filho, tem apelidado o inquérito de destituição como uma “caça às bruxas”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.