O presidente da Câmara de Évora, Carlos Pinto de Sá, indicou à agência Lusa que um idoso do lar foi transportado para o hospital da cidade na quinta-feira, tendo feito o teste para a covid-19, que deu resultado positivo.

Segundo o autarca, os restantes utentes e os funcionários do lar realizaram esta tarde os testes, cujos resultados só deverão ser conhecidos no sábado.

Pinto de Sá adiantou que o lar está ilegal porque se localiza numa zona da cidade cujo plano de urbanização não permite a instalação de lares, assinalando que a proprietária “está a procurar legalizar” a instituição.

Contactada pela Lusa, fonte dos serviços de saúde precisou que o lar tem “cerca de 25 utentes e 18 funcionários”, adiantando que o até agora único caso confirmado de covid-19 está internado no Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE).

A fonte realçou que, como se trata de um lar ilegal, “a forma de atuar das autoridades vai levar à transferência dos utentes”, o que deverá acontecer quando forem conhecidos os resultados dos testes.

“Os utentes serão transferidos para um espaço de retaguarda definido pela Câmara de Évora em articularão com a Autoridade de Saúde Pública, Segurança Social e Proteção Civil”, sublinhou.

O presidente da Câmara de Évora frisou que “vários equipamentos” na cidade estão prontos para “receber doentes covid-19 e não covid-19″ e que as autoridades estão a tentar encontrar “o local mais adequado para os idosos”.

“Temos três ou quatro hipóteses possíveis, mas a Saúde Pública terá de avaliar para avançarmos”, acrescentou.

De acordo com a fonte dos serviços de saúde, alguns idosos do lar apresentam “sintomas muito pouco evidentes, como tosse e nariz entupido”, pelo que, nas próximas horas, “poderá haver algumas idas de utentes com sintomatologia ao HESE”.

A fonte dos serviços de saúde revelou ainda que uma creche situada em Montemor-o-Novo, também no distrito de Évora, fechou, depois de uma funcionária ter testado positivo para a covid-19.

Portugal contabiliza pelo menos 1.855 mortos associados à covid-19 em 62.813 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.